MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Mauá premiará quem pedir CPF na nota
PRÓXIMA NOTÍCIA
Prefeitura entrega mais 60 novos ônibus
quarta-feira, 17 de janeiro de 2018
Região tem cinco carteiras de motorista suspensas por hora
Imagem ilustrativa. Foto: Carros Blog
Levantamento aponta que 34,7 mil condutores perderam direito de dirigir no ano passado

Média de cinco motoristas tiveram a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa por hora entre janeiro e setembro do ano passado na região. Levantamento feito pelo Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) a pedido do Diário aponta que, no total, 34.751 pessoas foram impedidas de dirigir pelo período de seis meses até um ano após cometer infrações no trânsito no Grande ABC, 3.861 por mês.

Em todo o Estado, 424,6 mil motoristas tiveram a CNH suspensa no mesmo período, sendo que outros 9.467 estão com a carteira cassada. O Detran-SP não disponibiliza números regionalizados de habilitações cassadas.

A suspensão – que varia de seis meses até um ano – é aplicada para quem acumula mais de 20 pontos em 12 meses ou comete infração extrema, como dirigir sob efeito de álcool ou ultrapassar em mais de 50% o limite de velocidade permitido. Já a cassação (válida por dois anos) se dá quando o condutor é flagrado pela fiscalização com carteira suspensa ou reincide em infrações de trânsito no período de um ano após ser ter o direito de dirigir suspenso. Se ainda a pessoa assim for flagrada na direção, pode responder criminalmente.

Entre as sete cidades, São Bernardo lidera o ranking de motoristas com carteira suspensa (11.170 casos, o equivalente a 1.241 por mês ou um por hora). O município é seguido por Santo André (9.266) e Diadema, com 5.026 condutores na situação veja mais na arte acima).

IMPRUDÊNCIA

Embora o número de suspensões no Grande ABC corresponda a 2,2% do total de registros de CNH entre as sete cidades (são 1,5 milhão de condutores habilitados entre as sete cidades), muitos daqueles que estão impedidos de dirigir desafiam a lei.

Exemplo trágico foi observado na semana passada, quando colisão na Rodovia dos Imigrantes deixou duas mulheres mortas e outros seis feridos, sendo quatro crianças. Os condutores dos dois veículos envolvidos estavam com a CNH cassada, sendo que um deles dirigia em velocidade acima do limite permitido – 110 km/h –, conforme testemunhas.

A ocorrência aconteceu no km 29 da Imigrantes, sentido São Paulo, no dia 9. O veículo atingido – um Ford Ecosport – levava oito passageiros e foi arremessado para o canteiro lateral após a colisão com uma Mercedes que estaria participando de racha com um Camaro.

O excesso de velocidade é a principal causa de suspensões ou cassações da carteira de habilitação, conforme pesquisa realizada pelo Detran-SP. Após ouvir motoristas em cursos de reciclagem em todo o Estado, o órgão constatou que quase metade dos entrevistados (47%) havia cometido esse tipo de infração. O levantamento destaca também que 12% dos condutores são reincidentes e que os homens são a maioria entre os penalizados (62%).
Por: Natália Fernandjes - Diário Online