MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Polícia investiga a morte de dois homens em casa abandonada
PRÓXIMA NOTÍCIA
Mauá recebe obras de interligação do sistema de esgoto
quinta-feira, 9 de agosto de 2018
Carreta tomba e trava trânsito em Santo André
 Remoção do veículo dura mais de 16 horas e congestiona ruas e avenidas no entorno do elevado. Foto: André Henriques/DGABC
Uma carreta carregada com 23 toneladas de placas de gesso tombou na noite de terça-feira no Viaduto Castelo Branco, em Santo André. O acidente aconteceu, por volta das 23h30, sentido Avenida Prestes Maia, no bairro Santa Terezinha, e as causas da ocorrência ainda são desconhecidas. Trânsito da região foi afetado.

Segundo testemunhas, durante o tombamento, a carreta acabou esbarrando na lateral de um veículo Citroen Picasso. O motorista do caminhão machucou a perna e foi encaminhado ao CHM (Centro Hospitalar Municipal). Ele foi liberado ontem pela manhã.

“O veículo entrou muito rápido no viaduto. Quando ele caiu fez um barulho enorme parecendo uma explosão”, disse o caminhoneiro, Osvario Pereira da Silva, 36 anos, que no momento do incidente estava em uma lanchonete próxima ao elevado.

CONGESTIONAMENTO

O veículo permaneceu no local durante todo o dia e travou praticamente todas as vias no entorno do viaduto, em especial na Avenida dos Estados, sentido Centro de Santo André, que chegou a ter cinco quilômetros de tráfego intenso à tarde.

“Um trajeto que faço em meia hora em dias comuns hoje (ontem) demorou o triplo, ou seja, quase 1h30”, desabafou o assistente comercial, Anderson Fernandes, 29 anos.

O viaduto que foi interditado após a ocorrência só foi liberado parcialmente ontem, às 16h, quando duas das faixas do elevado foram abertas aos veículos por agentes do DET (Departamento de Engenharia de Tráfego).

A previsão é de que o viaduto seja completamente liberado somente hoje, após a seguradora do veículo realizar o transbordo da carga e equipes da Prefeitura concluírem a limpeza do material despejado no elevado.
Por: Daniel Macário - Diário do Grande ABC