MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Unidades do SESI Mauá, Santo André e São Caetano promovem o SUPER FÉRIAS com diversas atividades esportivas e de lazer
PRÓXIMA NOTÍCIA
Justiça rejeita pedido do PT para cassar Atila
quinta-feira, 5 de julho de 2018
US Campestre será inaugurada como policlínica até fim de agosto
Unidade em Santo André contará com novos serviços quatro meses antes do previsto. Foto: Celso Luiz/DGABC
A população da região do bairro Campestre, em Santo André, poderá contar com nova estrutura de US (Unidade de Saúde) a partir do fim de agosto. Isso porque a Prefeitura antecipou a abertura do equipamento em quatro meses – estava prevista para janeiro de 2019. A unidade funcionará como policlínica e contará com as especialidades geriatria e odontologia – incluída recentemente no pacote –, de acordo com a demanda levantada pela administração em pesquisa com usuários.

A informação foi confirmada pelo prefeito Paulo Serra (PSDB), ontem à tarde, durante vistoria das obras, cujos trabalhos foram iniciados em abril e devem ser concluídos até o fim desta semana. O chefe do Executivo também tinha anunciado, há três meses, a antecipação da conclusão de outro equipamento com entrega prevista para o fim do ano: o Centro de Especialidades 3, cujas obras estão em curso.

O secretário de Saúde do município, Márcio Chaves, destaca que a novidade de atuação como policlínica estará nos sete equipamentos de Saúde que passam por obras de modernização por meio do programa QualiSaúde, e que estão fechadas desde agosto do ano passado.

“Esse serviço é um apoio a mais no atendimento. Com especialidades que atendem o perfil epidemiológico de cada região conseguiremos distribuir o atendimento e não acumulamos procura nas unidades. Além disso, facilita a vida da população ao evitar o deslocamento para unidades em outras regiões, uma vez que cada bairro terá a especialidade de acordo com a necessidade territorial”, explica Chaves.

A US Campestre, na Rua das Figueiras, 2.716 – em imóvel da própria Prefeitura –, passou por ampliação e espaço de 176 m² e que antes correspondia ao quintal, foi transformado em três salas de atendimento, justamente para poder acomodar as especialidades.

CUSTOS

Com as alterações no projeto, a Prefeitura aumentou o investimento, inicialmente de R$ 120 mil, para R$ 585 mil, com recursos próprios.

Até o ano passado, a unidade funcionava em outro endereço, mas enfrentava alguns problemas, como alto índice de pulgas. Além disso, o imóvel era alugado. Com mudança para espaço pertencente ao município, a economia será de R$ 8.000 por mês.

O prefeito destacou que, conforme prometido, as obras foram cumpridas em 90 dias. A partir de agora, a unidade recebe equipamentos e mobiliário. “Com especialistas disponíveis nas unidades básicas temos melhora na qualidade da Saúde pública”, afirmou Paulo Serra.

Ele anunciou, ainda, que na última semana de julho deve ser inaugurada a US Ciprestes, que funcionará também como USF (Unidade de Saúde da Família).

Cuidando em Rede irá capacitar profissionais dos serviços de Saúde

Com o objetivo de melhorar o atendimento de Saúde na cidade, a Prefeitura de Santo André iniciou, na manhã de ontem, o programa Cuidando em Rede, que visa a qualificação de profissionais que atuam em equipamentos de Saúde do município. Cerca de 150 funcionários de diversos níveis e serviços da área participaram da primeira oficina. A iniciativa está inserida em um dos pilares do programa QualiSaúde: a valorização do trabalhador.

Com a reunião desses representantes em dois dias – até hoje – o programa, que deve ser permanente, visa trocar informações para que esses profissionais sejam multiplicadores de conhecimento. Os trabalhadores se reuniram em grupos, de acordo com o território onde estão inseridos, para discutir novas propostas e ações.

Em 2017 a administração realizou mais de 80 atividades de capacitação entre rodas de conversa, oficinas, seminários, curso de longa duração em parceria com o Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês e criação de canais de comunicação.
Por: Bia Moço - Diário do Grande ABC