MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Betinho troca seus outdoors em Mauá
PRÓXIMA NOTÍCIA
Neblina é risco a motorista em 110 quilômetros de vias na região
quarta-feira, 4 de julho de 2018
Ribeirão recebe R$ 3 mi para reiniciar obras em hospital
Construção de complexo de Saúde está parada desde 2013; verba é para 1ª etapa. Foto: Denis Maciel/DGABC
O governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, autorizou liberação de R$ 3 milhões à Prefeitura de Ribeirão Pires para retomada das obras de instalação de complexo hospitalar no município. O convênio para o repasse da verba foi firmado ontem entre o prefeito Adler Kiko Teixeira (PSB) e representantes do Palácio dos Bandeirantes.

Paralisada desde 2013 por falta de verba, a construção do Complexo Hospitalar de Ribeirão Pires estava, desde o ano passado, sendo tratada pela alta cúpula do governo do Estado e também pela atual administração de Ribeirão Pires como prioridade entre os projetos do município.

Neste primeiro momento, segundo a Prefeitura, o montante liberado pelo Estado será destinado para a execução da primeira etapa de obras do complexo. Nela, estão previstas intervenções no pavimento térreo, que correspondem ao centro cirúrgico e obstétrico.

“A partir da assinatura do convênio pelo prefeito Kiko e com a transferência do recurso pelo Estado, trabalharemos na contratação de empresa para a execução das obras do complexo hospitalar, respeitando, nesta etapa, os prazos e tramitação legais. O mais brevemente possível retomaremos a construção desta unidade, que por anos ficou parada”, enfatiza a secretária de Saúde e Higiene de Ribeirão Pires, Patrícia Freitas.

A princípio, a expectativa da administração é que as obras deste primeiro módulo sejam executadas em prazo de até 12 meses após a assinatura da ordem de serviço.

Para a conclusão dos outros dois módulos, o município diz ainda depender da liberação de mais recursos, já solicitados pela Prefeitura de Ribeirão Pires ao governo do Estado no ano passado.

Para o módulo dois, foram solicitados R$ 2,3 milhões para a conclusão dos segundo e terceiro andares. Para o três, estão previstos R$ 2,1 milhões, que serão destinados a conclusão de mobiliário com estrutura, ar-condicionado, telecomunicação, circuito de câmeras fechadas e equipamentos complementares.

“A retomada das obras está entre as prioridades do nosso governo e não pouparemos esforços, a exemplo do que fazemos desde o início do último ano, para entregar o equipamento de Saúde em funcionamento aos moradores”, disse o prefeito Kiko.

IMPASSE

Iniciada em 2008, quando à época recebeu aporte de R$ 14,4 milhões do governo estadual para início dos trabalhos no canteiro de obras, a construção do Complexo Hospitalar de Ribeirão Pires foi alvo nos últimos meses de série de reportagens do Diário em relação ao abandono de suas obras.

Localizado ao lado da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Santa Luzia, o complexo hospitalar, que teria capacidade para 123 leitos, tem atualmente apenas a estrutura das torres principais consolidada.

Unidade ampliará em 4% número de leitos da região

A instalação do Complexo Hospitalar de Ribeirão Pires deve ampliar em 4% a quantidade de leitos ofertada atualmente pelo SUS (Sistema Único de Saúde) no Grande ABC, estimada hoje em 2.813. Ao todo, o equipamento de Saúde vai disponibilizar 123 leitos, sendo dez de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Embora ainda não haja previsão para início das atividades do complexo hospitalar, a expectativa é a de que a unidade seja referência no atendimento para moradores da cidade e também dos municípios vizinhos Mauá e Rio Grande da Serra.

O projeto do complexo hospitalar, que está sendo erguido em terreno adquirido pela Prefeitura em 2005, com área de aproximadamente 15 mil m², trata-se do maior equipamento de Saúde do município.
Por: Daniel Macário - Diário do Grande ABC