MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Prefeitura lança o programa Filhos de Um Novo Tempo
PRÓXIMA NOTÍCIA
Atrium Shopping realiza Feira de Adoção de Animais (20/05)
terça-feira, 15 de maio de 2018
O que será da sessão na Câmara de Mauá?
Foto: ABCD Maior
O clima é de apreensão para a primeira sessão na Câmara de Mauá após a prisão do prefeito Atila Jacomussi (PSB), no âmbito da Operação Prato Feito, que aponta desvio de recursos para merenda escolar em 30 municípios paulistas, incluindo Mauá. A pressão de aliados diretos do socialista é pela defesa de Atila nas redes sociais e nas ruas quando o caso é evocado por algum munícipe. Dentro do Legislativo, porém, ainda não se sabe qual será a tática do governo, até porque vereador dificilmente absorve crise de outro político. Será que algum parlamentar subirá à tribuna para defender Atila? Outra questão é com relação a Admir Jacomussi (PRP), presidente da Casa e pai do prefeito detido na sede da PF (Polícia Federal), na Lapa. Como será a condução dos trabalhos se Admir presidi-los?

Não fui eu
Secretário de Segurança Alimentar da Prefeitura de Mauá, Cláudio Donizeti Lourenço redigiu uma nota para tirar seu nome de qualquer polêmica em torno da Operação Prato Feito. No comunicado, ele assegura que a Le Garçon, uma das empresas investigadas por suposto desvio de dinheiro das merendas escolares, não conta com contratos diretos com sua Pasta. O político aponta que os acordos com a Le Garçon foram assinados na gestão de Donisete Braga (Pros), curiosamente de quem foi secretário, desta vez de Trabalho e Renda.

Livre – 1
Denunciado pelo Ministério Público por tentativa de homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco, o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Paulo Cayres, o Paulão, teve o nome retirado do processo que apura a briga que houve em frente ao Instituto Lula, quando um empresário bateu com a cabeça em caminhão após ser empurrado por militantes petistas.

Livre – 2
O processo resultou no pedido de prisão do ex-vereador Manoel Eduardo Marinho, o Maninho, de Diadema, e de seu filho Leandro Eduardo Marinho. No vídeo que flagra a briga, Paulão atinge o empresário com um chute. Já Maninho e Leandro aparecem empurrando o manifestante contrário a Lula até ele se desequilibrar e cair na rua.

Reajuste em Santo André
Os servidores de Santo André rejeitaram a contraproposta oferecida pelo governo de Paulo Serra (PSDB) na campanha salarial deste ano. A administração propôs 2,68% de reposição da inflação, mais aumento em alguns benefícios, como cesta básica. A categoria pede 3,07% de majoração, mais a incorporação de R$ 100 do abono nos vencimentos. Plano de mobilização do funcionalismo deve ser debatido na quinta-feira.

Troca de lâmpadas – 1
A sede da Câmara de São Caetano conta com lâmpadas LED. A direção da Casa despendeu R$ 300 mil para substituir 3.000 lâmpadas fluorescentes por 2.200 da nova tecnologia. A troca engloba fachada do Legislativo, subsolo, térreo, primeiro, segundo e terceiro andares e o Plenário dos Autonomistas, onde são realizadas as sessões e audiências públicas.

Troca de lâmpadas – 2
Segundo o presidente da Casa, Pio Mielo (MDB), a meta é economizar até 50% na conta de energia elétrica. “Trabalhamos para garantir mais eficiência nos gastos públicos e transformar o edifício da Câmara como referencial em sustentabilidade”. As antigas lâmpadas, ainda conforme Pio, serão doadas para a Prefeitura de São Caetano, para reparo em escolas e sede dos patrulheiros mirins.
Por: Raphael Rocha - Diário Online