MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Família Damo pode voltar ao poder em Mauá
PRÓXIMA NOTÍCIA
Comitê de Luta Contra o Golpe é inaugurado em Mauá
segunda-feira, 14 de maio de 2018
Aliados utilizam Fake News para limpar a barra de Atila
Após o decreto de prisão preventiva decido pelo desembargador Maurício Kato, através do TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) do Prefeito Atila Jacomussi (PSB) e seu secretário de Transportes e Governo, João Gaspar (PCdoB), o cenário político de Mauá ficou “sem pai e nem mãe”. Aliados ao socialista já pensam em remar junto com a maré de críticas ao atual chefe do executivo e seu governo, enquanto outros tentam, de todas as formas, “limpar a barra” de Atila.

Na última semana, aliados ao Prefeito soltaram Fake News (notícias falsas) nas redes sociais. Um organograma falso, com nomes que sequer são citados no relatório da PF (Polícia Federal) na Operação Prato Feito, e também notícias de que a prisão era falsa e que Atila estaria comandando a cidade de Mauá diretamente do Paço, normalmente.

Confusão política em Mauá

Com a prisão preventiva, a defesa de Atila informou que tentará um HC (Habeas Corpus) em Brasília, nesta segunda-feira (14). Alaíde Damo (MDB) aguarda a concretização das ações para que possa tomar ciência se assume temporariamente ou definitivamente o comando da cidade ou se Atila poderá retornar as suas funções normalmente, em liberdade.

A oposição e população

A oposição do Prefeito, PT, Donisete Braga (Pros) e o ex-secretário de obras, Júnior Orosco (PDT) articulam e, através de Marcelo Oliveira (PT), devem protocolar o pedido de impeachment também nesta segunda-feira (14) no legislativo mauaense. Vereadores aliados à Atila já pensam em como votar, visto que aguardavam apenas o parecer do TRF-3 para tomar posicionamento.
Por: Leonardo Constantino - Mauá Agora