MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Após tragédia, Prefeitura esquece Jardim Kennedy
PRÓXIMA NOTÍCIA
Criação de cargos passa em Mauá
sexta-feira, 13 de abril de 2018
Mudança em fluxo de rua confunde motoristas
Sinalização que altera sentido da Rua Guapira, em Sto.André, tem provocado polêmica. Foto: André Henriques/DGABC
Mudança no sentido viário da Rua Guapira, na Vila Progresso, em Santo André, está provocando confusão entre motoristas que circulam pelo local. O pedido da comunidade, para diminuir o fluxo de caminhões que trafegavam pela via, era que ela passasse a ter sentido único, foi realizado no dia 23 de março. O problema, entretanto, é que trecho de cerca de 20 metros da rua, localizado exatamente em frente a um mercado, continua a ter sentido duplo de circulação, o que acaba provocando caos viário.

Conforme a administração municipal, após a implantação de mão única na via, o DET foi acionado por proprietários do mercado instalado na Rua Guapira, que reclamaram sobre prejuízo no movimento do estabelecimento após a mudança. A partir dessa demanda, o Paço liberou um trecho da via para mão dupla. A medida, porém “é paliativa até que nova decisão seja tomada em conjunto com moradores, comerciantes e o DET”, justifica.

O reordenamento promovido pelo DET (Departamento de Engenharia de Tráfego) contou ainda com instalação de duas placas, no início da Rua Guapira, responsável por ligar as avenidas Queirós Filho e Valentim Magalhães. A sinalização indica que via é sem saída, tendo em vista que o motorista só pode circular no sentido bairro até o trecho onde está instalado o mercado. “Quem não costuma circular por aqui se confunde, pois entra na rua e depois percebe que não tem como descer ela. E a saída dá justamente para o estacionamento do mercado”, afirma o motorista Humberto Rodrigues, 27 anos.

Diante da confusão instalada na área, motoristas acabam descumprindo as leis de trânsito e seguindo pelo sentido contrário da via, comenta a aposentada Cleide dos Reis, 58. “Muitos ainda circulam em mão dupla aqui por conta da sinalização. Tem de colocar um radar para coibir isso”, considera.
Por: Daniel Macário - Diário do Grande ABC