MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Mauá realiza cerimônia de premiação do Concurso de Gastronomia
PRÓXIMA NOTÍCIA
Teatrinho no Atrium apresenta as atrações de novembro
sexta-feira, 10 de novembro de 2017
Região reforça combate à dengue
Com a chegada do verão, prefeituras intensificam fiscalização para combater focos do mosquito. Foto: Nario Barbosa/DGABC
Com a proximidade do verão, volta à tona a preocupação com a presença do mosquito Aedes aegypti e as doenças que o inseto transmite – dengue, zika e chikungunya. Assim, as equipes das prefeituras do Grande ABC reforçam, desde já, as ações realizadas ao longo do ano para combate ao transmissor.

A intensificação das atividades visa reduzir ainda mais o número de casos autóctones de dengue, que caiu significativamente neste ano, na região: em seis das sete cidades (somente Rio Grande da Serra não retornou para passar informações), de janeiro até o momento, foram contabilizados 35 registros, contra 2.099 em todo o ano passado.

Em Santo André, mutirões de combate ao mosquito estão previstos a partir da chegada da estação mais propícia à proliferação do inseto. Fora isso, a Prefeitura destaca que “ações são realizadas de forma contínua através de visitas casa a casa, ações educativas, banners, panfletos, bloqueios de criadouros e nebulização, quando necessário”.

Em São Bernardo, a administração informou que “novas ações de conscientização estão previstas para serem iniciadas”, porém, não informou quais as medidas que serão adotadas. Segundo a administração, do trabalho desenvolvido ao longo do ano, 295.940 visitas em diversos bairros foram feitas entre os meses de janeiro e abril e, nas abordagens, eliminados cerca de 370 mil focos do Aedes aegypti.

A administração de São Caetano destacou que a Secretaria de Saúde assinou, junto à Pasta estadual da área, termo de adesão ao programa Todos Juntos Contra o Aedes aegypti, com a realização de mutirões em alguns sábados, atividades que vêm ocorrendo desde outubro e se estenderão por todo este mês.

A ação conta com 165 agentes que visitam casas e comércios dos 15 bairros existentes. Cemitérios também estão no hall de visitas, ainda mais após o feriado de Finados, quando vasos de flores levados ao local podem servir de chamariz para o mosquito. De acordo com a Prefeitura, foram intensificadas ações de orientação em escolas, centros de terceira idade e empresas. A cidade receberá, em duas parcelas, cerca de R$ 71 mil do Ministério da Saúde por cumprir a Avaliação de Densidade Larvária preconizada no Plano Nacional de Controle do Aedes aegypti, verba que será empenhada em outras ações do tipo.

Diadema começou a intensificar os trabalhos no fim do mês passado, em 21 e 28 de outubro, com mutirões de visita às casas. Os próximos serão realizados amanhã e no dia 25.

Mauá intensificará a atenção em áreas com maior índice de infestação, determinadas a partir das ADLs (Avaliações de Densidade Larvária). No mês passado, os maiores índices foram nos território 3 (que abrange o Jardim Zaíra 2 e 3 e Jardim Macuco) e no 5 (bairros Feital, São João, Santista, Kennedy, Núcleo Cincinato Braga e Jardim Miranda).

Em Ribeirão Pires, o Centro de Controle de Zoonoses acompanha pontos estratégicos, como ferros-velho e pátio de veículos, para monitorar se há infestações.
Por: Vanessa de Oliveira - Diário do Grande ABC