MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Pancadões entram na mira em Santo André
PRÓXIMA NOTÍCIA
Moradores cobram mais opções de lazer
quinta-feira, 9 de novembro de 2017
Via Anchieta e Imigrantes estão entre as melhores rodovias do País
Estradas que ligam região ao Litoral aparecem na 15ª colocação em ranking divulgado pela CNT. Foto: Nario Barbosa/DGABC
Pelo nono ano consecutivo, o SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes), que liga municípios do Grande ABC ao Litoral paulista, integra o ranking das 20 melhores ligações rodoviárias do Brasil em levantamento elaborado pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes). A pesquisa, divulgada nesta semana, aponta o sistema como o 15º melhor do País – quatro posições à frente da classificação do ano passado – em levantamento com 109 rodovias espalhadas pelo território nacional.

O trecho administrado pela concessionária Ecovias, segundo o estudo, obteve classificação ‘ótima’ na somatória dos resultados das avaliações de pavimentação, sinalização, geometria e estado geral das rodovias. Ao todo, 91 quilômetros do sistema foram avaliados por técnicos, sendo 73 quilômetros da Rodovia dos Imigrantes e outros 18 na Via Anchieta.

Embora tenha um dos pedágios mais caros do País – hoje no valor de R$ 25,60 –, novamente o Sistema Anchieta-Imigrantes não conseguiu chegar perto de sua melhor classificação no ranking, obtida em 2009, com o terceiro lugar.

Segundo a Ecovias, isso ocorre em virtude de um cenário de elevados padrões de qualidade viária, como os identificados nas vias do Programa de Concessões do Estado de São Paulo, onde “pequenos detalhes impactam a colocação no ranking”.

“(No caso do SAI) A nota sofre prejuízo no quesito geometria, uma vez que as rodovias passam por um íngreme trecho de serra, condição natural sobre a qual a concessionária não pode interferir”, destaca a Ecovias.

INVESTIMENTO

Como parte do investimento da Ecovias na infraestrutura do SAI, foi iniciada nesta semana a construção de três pistas na Via Anchieta, entre o km 23 e o km 18, no trecho de São Bernardo, sentido Capital. O projeto, que tem investimento de R$ 84,9 milhões, segundo a concessionária, deve ser finalizado em maio de 2018.

O objetivo das obras é ampliar a capacidade do tráfego no trecho sentido São Paulo com a implantação de uma marginal entre o km 18 e o km 23 – área onde circula média de 70 mil veículos diariamente. “A implantação dessas pistas dará fluidez ao tráfego de veículos naquela região. A reorganização em ambos os sentidos da rodovia proporcionará conforto e segurança aos usuários”, explica o coordenador de pavimentação e obras de ampliação da empresa Naelson Candido.

Nesta semana, segundo a concessionária, foram iniciadas as frentes de trabalho que começam a intervir na pista. A primeira etapa foi o desligamento de alguns postes de iluminação que estão posicionados em locais que serão ocupados pelas novas pistas. Depois do término das obras, toda a iluminação será restabelecida.

As obras incluem a ampliação de uma passarela no km 21 + 360, que contará com rampas para atender pessoas com mobilidade reduzida. Além do alargamento do Viaduto João Firmino, no km 21+800, que passará a contar com cinco faixas de rolamento, além do acostamento.

Os serviços foram planejados de forma a causar o menor impacto possível ao tráfego, com a maior parte do trabalho concentrada no acostamento. As interdições serão pontuais e, sempre que possível, fora dos horários de grande movimentação de veículos.

De acordo com a Ecovias, a ampliação da Via Anchieta está gerando 400 empregos diretos e aproximadamente 1.200 indiretos.
Por: Daniel Macário - Diário do Grande ABC