MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Congresso Técnico em Mauá define chaves dos Jogos Abertos do Grande ABC
PRÓXIMA NOTÍCIA
Via Anchieta e Imigrantes estão entre as melhores rodovias do País
quinta-feira, 9 de novembro de 2017
Pancadões entram na mira em Santo André
 Operações especiais também vão priorizar combate ao roubo de celulares em pontos de ônibus. Foto: Arquivo/DGABC
Combate aos chamados pancadões e a roubos de celulares na madrugada e começo da manhã, sobretudo em pontos de ônibus, terá operações especiais em Santo André. Em reunião do comitê integrado de Segurança, realizada ontem na Delegacia Seccional da cidade, ficou definido que PM (Polícia Militar), Polícia Civil e GCM (Guarda Civil Municipal) vão intensificar ações já a partir do fim de semana. Outra decisão anunciada no encontro é a troca do plantão policial do 4º DP, no bairro Jardim, para o 6º DP, no Jardim do Estádio (mais informações ao lado).

Após mapeamento de todas as áreas onde há mais reclamações sobre a ocorrência de pancadões, o planejamento das ações vai ficar a cargo de cada batalhão da cidade, conforme explicou o comandante do CPA-M6 (Comando de Policiamento de Área Metropolitana), coronel Paulo Henrique Fontoura Faria. O início das operações deve acontecer já no fim de semana. “Vamos ocupar as áreas onde ocorrem os pancadões, o que desestimula que as pessoas façam estas festas, que atrapalham o sossego dos moradores. Vamos com uma tropa especializada, com o apoio da guarda, e faremos abordagens, bloqueios, e saturação do local”, informou.

Já a ação nos pontos de ônibus, feita pela PM, será intensificada com apoio da Prefeitura e da Polícia Civil. O principal objetivo é coibir os roubos de celulares praticados durante a madrugada e começo da manhã, quando há aglomeração nos pontos por conta do horário de pico. “Os marginais geralmente usam motocicleta por causa da facilidade de fuga. Por isso, nós também vamos atuar com motocicletas no serviço de patrulhamento”, explicou o coronel.

Participaram da reunião o delegado seccional Hélio Bressan e todos os delegados responsáveis pelos distritos policiais da cidade, além do prefeito Paulo Serra (PSDB) e o secretário de Segurança Cidadã, Edson Sardano. No encontro, foi feito balanço das principais ações do comitê, criado pela administração no início deste ano.

BALANÇO

A Operação Sono Tranquilo, iniciada em março, atuou em 70 bairros da cidade até o momento. A ação visa fiscalizar estabelecimentos que mantêm som alto e que, por isso, incomodam a vizinhança. No total, foram 78 operações fixas (realizadas em pontos na Avenida Higienópolis, na Vila Gilda, e na Rua das Figueiras, no bairro Jardim) e 34 itinerantes, direcionadas de acordo com a demanda. Foram fiscalizados 102 estabelecimentos, emitidas 41 multas, 37 advertências e 13 interdições. O número de veículos multados chegou a 168.

Já a Operação Delegada Municipal, que disponibilizou mais GCMs por meio de esquema de horas extras, realizou 473 abordagens em 53 áreas. “Isso provoca efeito positivo em cascata, porque Santo André pega boa fama de fiscalizar e coibir esse tipo de intranquilidade”, afirmou o prefeito.

Plantão policial no 4º DP deve ter mudança

O plantão policial realizado atualmente por três distritos policiais em Santo André deve sofrer alterações. O atendimento nos fins de semana e fora de horário comercial, que hoje é feito no 4º DP (Jardim), deve ser transferido ao 6º DP (Jardim do Estádio). Os plantões realizados pelo 1º DP (Centro) e 2º DP (Camilópolis) serão mantidos.

“Lá é um local mais populoso e a pessoa que precisa registrar um boletim de ocorrência teria de se deslocar de um local mais longe até o 4º DP, o que não tem sentido”, destacou o delegado seccional Hélio Bressan. Além disso, a distância entre o 1º DP, na Rua Xavier de Toledo, e o 4º, na Catequese, é de dois quilômetros.

A Prefeitura vai se responsabilizar por reforma no imóvel que abriga o 6º DP. “No fim de semana, mais de 60% das ocorrências são na área do 6º DP, e as pessoas acabam até deixando de registrar. É um ganho, porque a população tem uma nova delegacia. Até o fim do mês teremos uma resposta definitiva”, disse o prefeito Paulo Serra (PSDB).

Conforme o delegado, a prioridade é o bom atendimento à população. “Ninguém chega na delegacia porque está feliz, mas porque tem algum problema. Então, temos de nos preocupar com isso.”

Em Mauá, a Delegacia Sede e a Delegacia da Mulher passam a funcionar em novo prédio na Rua Campos Sales, 160, Vila Bocaina.
Por: Yara Ferraz - Diário do Grande ABC