MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Após trabalho ser interrompido, Prefeitura de Santo André retoma castração gratuita de cães e gatos
PRÓXIMA NOTÍCIA
UPA Barão de Mauá passará por reforma e terá novos serviços
quarta-feira, 8 de novembro de 2017
Mauá fecha UPA para reforma
Unidade Barão de Mauá paralisa atendimentos a partir de amanhã; conclusão deve ocorrer até fim de 2018. Foto: André Henriques/DGABC
A UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Barão de Mauá, localizada no Jardim Maringá, em Mauá, estará fechada para reforma a partir de amanhã. O equipamento foi inaugurado em julho de 2013, e a Prefeitura prevê a entrega da revitalização até o fim do ano que vem (o período que isso ocorrerá não foi informado). Enquanto a unidade estiver fechada, quem necessitar de atendimento é orientado a procurar as UPAs da Vila Magini, Jardim Zaíra e Vila Assis. Uma faixa na porta do imóvel informa a situação, assim como panfletos no balcão da recepção.

Esteticamente, o espaço apresenta pintura deteriorada, bancos quebrados ou com estofado rasgado. A administração municipal salienta que, no prédio, são encontrados ainda vazamentos, infiltrações, problemas com portas e pisos quebrados, “o que pode colocar em risco os milhares de pacientes que passam por lá”. O número de atendimentos diários não foi informado.

Além dos reparos na infraestrutura, a reforma da UPA Barão de Mauá inclui a implantação de um PAI (Pronto Atendimento Infantil) – cujo primeiro da cidade foi instalado neste ano, no Jardim Zaíra – e também de uma nova base descentralizada do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O valor estimado da obra é de R$ 574 mil.

O fechamento total da UPA preocupa os usuários. “Poderia atender em uma parte e fechar outra para reformar, fazer aos poucos. Fechar tudo, acho errado”, disse a entregadora de panfletos Ivanice Almeida Pinto, 39 anos, moradora do bairro Jardim Marineide.

“Aqui vem gente de vários outros bairros, como Jardim Esperança, Bandeirantes, Santista e até o pessoal do próprio Jardim Zaíra, que tem UPA. Isso porque lá e as outras UPAs são mais lotadas. Vai virar um caos aqui”, reclamou. Para a municípe, além de sobrecarregar as demais unidades, que receberão a demanda da UPA Barão de Mauá, o deslocamento implicará em transtornos e até gravidade para a população que necessitar de atendimento de urgência. “Muita gente não tem condições financeiras para pagar transporte e, em caso de emergência, o que a pessoa poderá fazer? Vai morrer. Deveria reformar aos poucos, para não deixar o povo na mão”, argumentou a mulher.

Para a balconista Daniela Prado Pessoa, 30, que mora no Jardim Feital e levava ao local o filho de 6 anos, com catapora, a reforma se faz necessária, porém, ela também receia a superlotação das demais UPAs. “Os outros locais vão ficar sobrecarregados. Em parte, a reforma é boa, mas tomara que não demorem para concluir.”

A dona de casa Rute Joaquim de Santana Oliveira, 62, também moradora do Jardim Feital, se queixa da distância que terá de enfrentar, caso precise de atendimento emergencial. “As outras UPAs ficam fora de mão”, queixou-se ela. “Mas se é para reformar e ficar um ambiente mais agradável, está bom”, ressalvou.

O soldador Carlos Jaime de Oliveira Junior, 28, que mora no Jardim Luzitano, compartilha da opinião. “O local está péssimo, no banheiro as torneiras não funcionam, precisa de bancos melhores, está muito ruim. Vai sobrecarregar o atendimento em outros lugares, mas precisa da reforma.”
Por: Vanessa de Oliveira - Diário Online