MAUÁ NEWS
NOTICIÁRIO DA CIDADE DE MAUÁ E REGIÃO
NOTÍCIA ANTERIOR
Projeto da oposição causa desentendimento em Mauá
PRÓXIMA NOTÍCIA
Multinacional compra dois terrenos na Cidade Pirelli
quarta-feira, 22 de setembro de 2010
Adiamento de projeto causa alvoroço na Câmara de Mauá
O tempo voltou a esquentar na Câmara Municipal de Mauá. Depois da ríspida discussão entre os vereadores Manoel Lopes (DEM) e Cincinato Freire (PSDC), em junho deste ano, desta vez o bate-boca aconteceu entre o parlamentar Átila Jacomussi (PV) e novamente Cincinato. A divergência ocorreu após o adiamento de um projeto de lei de autoria de Jacomussi por dez sessões.

A matéria, que trata sobre a criação de um programa para coleta de óleo na cidade, já havia sido aprovada em primeira discussão pelo Legislativo, mesmo sendo considerada inconstitucional pela Comissão de Justiça da Casa. Na segunda votação, a bancada ligada ao prefeito Oswaldo Dias (PT) pediu vistas por dez dias para melhor análise do item. Nesta terça-feira (21), o texto retornou à pauta dos vereadores, que optaram por postergar a votação por pelo menos dois meses.

“Nessa bancada tem pau-mandado do governo. O secretário de Governo (José Luiz Cassimiro) esteve aqui, orientou todo mundo a adiar o projeto e todos baixaram a cabeça”, disparou Jacomussi, visivelmente irritado. “Tem vereador que não tem identidade própria”, emendou o parlamentar.

Cincinato rebateu com veemência as críticas do oposicionista. “Não admito que falem desse jeito. Tenho eleitores e devo satisfação a eles. Claro que estou com o governo, mas isso não impede que eu critique. Eu tenho personalidade na Câmara”, retrucou o democrata-cristão. A mulher de Cincinato, Margaret Freire, é a atual secretária de Educação da Prefeitura de Mauá.

Jacomussi, então, criticou a postura de Cincinato. “Ele fez parte da administração do ex-prefeito Leonel Damo e, em troca de alguns cargos, foi para o governo do Oswaldo. Eu não troquei de postura. Me mantive fiel às pessoas que apoiei durante a eleição, diferentemente de outras pessoas”, cutucou o verde.

Histórico – Em junho, Cincinato bateu boca publicamente com Manoel Lopes após críticas do democrata. Na ocasião, o democrata-cristão chegou a afirmar que o colega de Legislativo havia “despertado os instintos mais selvagens” e acusou Lopes de fazer “politicagem barata na Casa”.
Por: Raphael Rocha - Estação Notícia